.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. MEU DEVANEAR

. O VERDADEIRO E O MENTIROS...

. SAUDADES DUMA VELHINHA

. DO VENTO NORTE ME LEMBREI

. AVE SOLITÁRIA

. ESCRAVO DA AMBIÇÃO (O EGO...

. A SUPORTAR O MAL

. OLHANDO O SEU PASSADO

. AMOR É DOCE MOSTO NUM SER

. DISCURSOS SÃO PALAVRAS BU...

.arquivos

. Junho 2018

. Maio 2018

. Janeiro 2018

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Setembro 2016

. Fevereiro 2016

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Janeiro 2015

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.favorito

. INTRANQUILO

blogs SAPO

.subscrever feeds

Domingo, 20 de Abril de 2008

O PESCADOR...E O SEU AMOR

Intrépido pescador no alto mar
Sobre suas águas a vida arriscando
Corajoso, quando o peixe a apanhar,
As ondas medonhas tem de enfrentar
Que furiosas o vão fustigando
.
O inundam o regelam sem piedade
A que resiste com valentia
A elas insubmisso mas ciente da verdade
Não temendo essa ferocidade
Inquebrantável de força e energia
.
A pesca é o seu fadário
Seu destino, de muita ou pouca sorte,
Tantas vezes verdadeiro calvário
Que o martiriza de modo vário
Às vezes quase ou mesmo a morte
.
A tristeza o invade o amargura
Quando não traz peixe com abastança
E para debelar a agrura
Uns copos bebe, sua pouca luxúria,
E sempre ao mar volta cheio de esperança
.
Tem uma mulher que muito o ama que ele adora
Que lhe faz adeus sorrindo a vê-lo partir
Enquanto lhe retribui avançando mar fora
Logo que o perde de vista ela chora
Receando não mais o ver sorrir
.
Triste p'rá igreja caminha expedita
A Virgem sabe seu aflito rogo de cor
É a volta do seu amor que lhe solicita
E olhando-lhe os olhos puros a cara bonita
De volta traz sempre o amado pescador
.
           João M. Grazina (Jodro)
.
Meditabundo: Composição poética que me
ocorreu, quando o coração me vibrou inten_
samente comovido, ao lembrar os pescado_
res do passado enfrentando o furioso mar
na faina da pesca, em pequenos barcos a
remos, tantos que aí perderam a vida, mas
a necessidade de sustentar mulher e filhos
era um pacto de honra, mais sensivelmente,
de amor para com os que amava.
Com este poema expresso a minha profunda
admiração e amor por eles, principalmente
dos que no mar morreram lutando com espe_
rança pela sobrevivência.
.
                                              "Jodro"
 
publicado por CAMAGE às 19:41

link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres