.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. MEU DEVANEAR

. O VERDADEIRO E O MENTIROS...

. SAUDADES DUMA VELHINHA

. DO VENTO NORTE ME LEMBREI

. AVE SOLITÁRIA

. ESCRAVO DA AMBIÇÃO (O EGO...

. A SUPORTAR O MAL

. OLHANDO O SEU PASSADO

. AMOR É DOCE MOSTO NUM SER

. DISCURSOS SÃO PALAVRAS BU...

.arquivos

. Junho 2018

. Maio 2018

. Janeiro 2018

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Setembro 2016

. Fevereiro 2016

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Janeiro 2015

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.favorito

. INTRANQUILO

blogs SAPO

.subscrever feeds

Sexta-feira, 24 de Fevereiro de 2017

A FALSIDADE

A falsidade é repugnante cobardia
Nos corações de muita gente
Que sem escrúpulos ao próximo mente
Com requintada primazia
 
Falsidade é abominável hipocrisia
Verdade nauseabunda repelente
Quem dela se serve não sente
Vergonha sempre que alguém ludibria
 
Falsidade é torpe mesquinha
Vil, depravada, asquerosa,
Que por muitos corações se dissemina
 
Instigando-os na sua maneira maldosa
De índole falsa os contamina
Pois que por norma contagiosa
 
          João M. Grazina (Jodro)
publicado por CAMAGE às 20:59

link do post | comentar | favorito
Domingo, 19 de Fevereiro de 2017

FOI E DEIXOU DE SER

O Homem foi e deixou de ser
É pela Natureza engendrado
Nasceu e com sorte ou azarado
Andou pela Terra até perecer
 
É igual para todos este acontecer
Eterno não há ninguém privilegiado
Está na lei da vida sentenciado
Assim foi, assim é, assim irá permanecer
 
Teve poder, força, agilidade,
Que se extinguiram sem piedade
No tempo incansável a marchar
 
Que pouco a pouco o fragilizou
E tudo o qu'em plenitude dominou
Já decadente deixou de dominar
 
          João M. Grazina (Jodro)
publicado por CAMAGE às 16:17

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 15 de Fevereiro de 2017

CRUEL

A cruel saudade vem morar
Nos velhos corações já em decadência
E os castiga sem complacência
Com o passado a lhes lembrar
 
Asseverando-lhes que jamais irá voltar
A meninice a adolescência
Juventude em magnificência
Só saudade nos corações a recordar
 
Nos velhos corações a saudade
Se instala e jamais  pára dos roer
A massacrá-los com crueldade
 
Delirante a vê-los sofrer
Trajada de naturalidade
Sua genuína maneira de ser
 
          João M. Grazina (Jodro)
publicado por CAMAGE às 20:43

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 14 de Fevereiro de 2017

INCRÉDULO EM TORMENTO

Meu coração carrega o sofrimento
Imposto pela sensibilidade
De sentir em estertor a Humanidade
Em furibundo desregramento
 
Que me deixa incrédulo, em tormento,
A olhar tanta insensatez, leviandade,
Ah! Antes fosse mentira mas é verdade
Este meu doloroso sentimento
 
Que deixa intranquilo meu ser
Impressionado deveras a sofrer
E em deprimente angústia cismo
 
Qu'o Homem trilha a vida tresloucado
E nesse caminhar incerto desvairado
Decerto se vai precipitar no abismo
 
          João M. Grazina (Jodro)
 
 
publicado por CAMAGE às 21:41

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 8 de Fevereiro de 2017

SAUDADE, FIEL AMIGA

Por vezes fico a meditar
No tempo que por mim já passou
Do que nele me aconteceu nada sobrou
Mas sim saudade no coração a sobrar
 
Que vive comigo para me acalentar
Para sempre minha fiel amiga ficou
A vida que ninguém compreende nos juntou
E amenamente ficamos a conversar
 
Nas coisas ocorridas no meu passado
Que ela triste me lembra com ternura
Pois sabe que me deixam acabrunhado
 
Mas ela está na vida  a lembrar amargura
Assim foi pela Natureza sentenciado
E os dois nos dobramos à sua ditadura
 
          João M. Grazina (Jodro)
publicado por CAMAGE às 11:49

link do post | comentar | favorito (1)
Terça-feira, 7 de Fevereiro de 2017

CORRENDO PRESSUROSO P'RÓ MAR

Rio que corres pressuroso
Com pressa de ao mar chegares
Para feliz a ele te juntares
E dele fazeres parte orgulhoso
 
Rio que ao mar te unes jubiloso
Para contente o abraçares
E enlaçado nele ficares
E seres seu amigo extremoso
 
E água doce deixas de ser
Logo que entras no mar salgado
E outros peixes passas a conhecer
 
Que vivem nele fascinante azulado
Mas por certo não mais irás esquecer
O rio que deixaste, belo ao luar prateado
 
          João M. Grazina (Jodro)
publicado por CAMAGE às 11:29

link do post | comentar | favorito (1)
Domingo, 5 de Fevereiro de 2017

PRIMAVERA DESLUMBRANTE

Com carinho a Primavera
Oferta flores a toda a gente
Logo que aparece linda florescente
E com arte ornamenta a Terra
 
Beleza primorosa de si descerra
A olhar-nos amena sorridente
E lá do alto o Sol a beija fremente
Dos dois unidos só bem se espera
 
Primavera paradisíaca
Deslumbrante em plenitude
Onde a vegetação luxuriante fica
 
Que com divinal solicitude
Desenvolve e vivifica
A Natureza a dotou dessa virtude
 
          João M. Grazina (Jodro)
publicado por CAMAGE às 16:16

link do post | comentar | favorito
Sábado, 4 de Fevereiro de 2017

MUTAÇÃO

Quando a vida correr bem parece
Surge-nos um desgosto inesperado
A morte dum ente muito nosso amado
Que o coração nos desola, entristece
 
Com isso a morte não embrandece
E sempre vidas vai ceifando com agrado
P'ra o que parece correr bem ser mudado
Por ela em hediondez que estarrece
 
Ninguém pense na vida  só bem acontecer
É insensatez, genuína leviandade,
Ela é sem dúvida mal e bem a correr
 
Mistura d'infortúnio e felicidade
A que com natural proceder
Submete o Homem a esta verdade
 
          João M. Grazina (Jodro)
publicado por CAMAGE às 18:17

link do post | comentar | favorito

ENCANTADO NUM ROSEIRAL

Roseiral que olho encantado
Quando por ele passo sinto-me contente
E nele cismo coração fremente
Ter sido por quem o originou abandonado
 
Mas foi pela Natureza adotado
Que dele cuida divinamente
E miríades de rosas ao Sol fulgente
Desabrocham para meu agrado
 
Rosas brancas que me fazem lembrar
Deslumbrantes estrelas no céu a brilhar
Semeando-o de rara beleza
 
E preso nesse encantamento
Murmuro olhando as rosas atento
É divina a Natureza
 
          João M. Grazina (jodro)
publicado por CAMAGE às 17:53

link do post | comentar | favorito