.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. SAUDADES DUMA VELHINHA

. MEU DEVANEAR

. DO VENTO NORTE ME LEMBREI

. AVE SOLITÁRIA

. ESCRAVO DA AMBIÇÃO (O EGO...

. A SUPORTAR O MAL

. OLHANDO O SEU PASSADO

. AMOR É DOCE MOSTO NUM SER

. DISCURSOS SÃO PALAVRAS BU...

. A FELICIDADE QUE IDEALIZO...

.arquivos

. Janeiro 2018

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Setembro 2016

. Fevereiro 2016

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Janeiro 2015

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.favorito

. INTRANQUILO

blogs SAPO

.subscrever feeds

Segunda-feira, 29 de Junho de 2009

MEUS VERSOS...MINHA INTRANQUILIDADE

 Isolo-me e versos vou concebendo
Não porque me julgue poeta
Sem intenção de fama os vou escrevendo
Só a intranquilidade  m'os desperta
 
Gravo-os no papel, são o meu pensamento,
Que não tenho engenho p'ra descrever
Olho o espaço onde sopra o vento
Meditando que ninguém neles vai crer
 
Imagino-os despretensiosamente
Despidos de laivos de erudição
Nascem-me na alma singelamente
E são sublimados no coração
 
Crescem na sua sensibilidade
Que bem ou mal são o âmago do meu ser
A minha razão a minha verdade
Idealizo-os como penso e sei fazer
 
De mim se soltam a expressar
O desgosto que me tortura
Sem conformação ao vislumbrar
Crianças famintas de pão e de ternura
 
E cismo com grande desolação
Olho vagamente sem esperança
Em meu cismar não encontro solução
Desespero incapaz p'ra salvar a criança
 
E como a impotência me transcende
Grito como louco enfurecido
Meu Deus! Rogo-te como teu humilde crente,
Salva as crianças do mal embravecido!
 
Meus versos dedicarei com emoção
Às indefesas crianças pleno de ardor
Solicitando em rimas como oração
Sua defesa, seu amparo ao Deus Senhor
 
            João M. Grazina (Jodro)
publicado por CAMAGE às 18:37

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 25 de Junho de 2009

O GRANDE TENOR GRILO

 
 
Mora no vão da escada
Do prédio onde também moro
Um grilo cujo cantar adoro
E me deixa a alma encantada
 
Canta de noite até de madrugada
É verdade que a ouvi-lo me consolo
Mas que descanse, mentalmente lhe imploro,
Não lhe fique a voz apanhada
 
E adormeço e acordo ao seu cantar
E quando desperto fico a escutar
O alto tom do grande tenor
 
E dele fico meditando
Que está alegremente cantando
Só porque ao canto tem amor
 
            João M. Grazina (Jodro)
publicado por CAMAGE às 21:38

link do post | comentar | favorito
Sábado, 20 de Junho de 2009

QUERO SER AMADO P'LAS CRIANÇAS

Ver imagem em tamanho real
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Tenho versos a florescer no peito
Tantos que me apertam o coração
Donde colho em profusão
P'ra atirar a todos com amor, ao meu jeito
 
E às crianças com mais preceito
Com mais sensibilidade e perfeição
P'ra que o seu ser ainda em maturação
Me aceite como seu amigo eleito
 
Do seu lado e p'ra elas escrevo veemente
Na sua inocência inspirado
Rogando a Deus estilo eloquente
 
P'rá sua defesa um iluminado
Porque as amo profundamente
E quero por elas ser amado
 
            João M. Grazina (Jodro) 
publicado por CAMAGE às 21:40

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 15 de Junho de 2009

SENSIBILIDADE POÉTICA

  Pelo que me sensibiliza poesia
Imagino com branda exaltação
Em profunda e terna meditação
Banhado p'lo Sol que a Terra alumia
 
Que me entra p'la janela com alegria
Me aquece o corpo, alma, o coração,
Me parece do alto dar-me a mão
Nos raios fulgentes que me envia
 
E vou lavrando à mesa sentado
Por qualquer razão sensibilizado
Versos ... versos até poemas formar
 
Em simultâneo olho crianças na rua brincando
Aves alegremente no espaço voando
Meu poeta coração em mim a flamejar
 
            João M. Grazina (Jodro)
publicado por CAMAGE às 11:29

link do post | comentar | favorito
Sábado, 13 de Junho de 2009

MARCADO P'LO ESTIGMA DO MAL

Observe-se o Homem decadente
Apodrecendo ao sol e à chuva
Os caminhos do bem já não usa
Sem vergonha os esqueceu diligente
 
Pelos do mal segue contente
De que em frenético delírio abusa
E em fétidos charcos chafurda
Como louco genuíno demente
 
A Satanás sem escrúpulos se aliou
A olhar os que sofrem feliz a rir
O rumo do bem não o sensibilizou
 
De que escarnece sem discernir
Que foi ele que direcção errada tomou
O estigma do mal marca o seu sentir
 
            João M. Grazina (Jodro)
publicado por CAMAGE às 16:29

link do post | comentar | favorito
Domingo, 7 de Junho de 2009

A PASSARADA M'ACORDA P'RÁ POESIA

Chilreia na rua a passarada
Brigando em grande alarido
E eu acordo algo aborrecido
Com essa algazarra endiabrada
 
Porque ainda é de madrugada
Ainda o Sol não é nascido
E eu qu'estava em sono enternecido
Sonhando com a minha amada
 
Acordado, fico versos a engendrar,
Que é o meu gosto de na vida estar
Sentimento que minha alma guia
 
E perdoo ao passaredo inocente
Por me acordar de chofre, de repente,
Pois me despertou para a poesia
 
            João M. Grazina (Jodro)
publicado por CAMAGE às 21:07

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 2 de Junho de 2009

VERSOS DE MOMENTO (À ROSA DULCE)

Ver imagem em tamanho real
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Cabelos negros ondulantes
Que tua candura suavisa
São mais lindos fascinantes
Que os da bela Mona Lisa
 
E fico a olhá-los embevecido
Como modelo que p'ra mim posa
Plenamente convencido
Que são as pétalas de ti, Rosa
 
Tombam sobre teus olhos de expressão doce
Que contagiam meu estro de emoção
Dum suave encantamento Dulce
Que me dulcifica de poesia o coração
 
Que a ti, Rosa, consagro radiante,
Porque foi teu encanto que me inspirou
Como Da Vinci em pintura exuberante
A Gioconda emocionado consagrou
 
Perdoa com meus versos não te imortalizar
Como Gioconda foi por Leonardo
Sou poeta nada que Deus não quis iluminar
Ele pintor sublime, por Deus iluminado
 
            João M. Grazina (Jodro)
publicado por CAMAGE às 17:57

link do post | comentar | favorito