.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. MEU DEVANEAR

. O VERDADEIRO E O MENTIROS...

. SAUDADES DUMA VELHINHA

. DO VENTO NORTE ME LEMBREI

. AVE SOLITÁRIA

. ESCRAVO DA AMBIÇÃO (O EGO...

. A SUPORTAR O MAL

. OLHANDO O SEU PASSADO

. AMOR É DOCE MOSTO NUM SER

. DISCURSOS SÃO PALAVRAS BU...

.arquivos

. Junho 2018

. Maio 2018

. Janeiro 2018

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Setembro 2016

. Fevereiro 2016

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Janeiro 2015

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.favorito

. INTRANQUILO

blogs SAPO

.subscrever feeds

Terça-feira, 28 de Outubro de 2008

AMOR FOGOSO

 
Irrompe do coração fogoso
O amor sensibilizado ao bem
Que à sua volta e mais além
Prodigaliza carinhoso
 
E se entrega se dedica amoroso
Pois que é amor puro que do coração vem
Amar...amar sem repudiar ninguém
O enternece venturoso
 
E vai acariciando mansamente
Toda a gente com doçura
Até a Primavera florescente
 
Com a brisa ondeando a verdura
E os rios em murmurante corrente
O amor afaga com ternura
 
        João M. Grazina (Jodro) 
publicado por CAMAGE às 20:54

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 23 de Outubro de 2008

A MANHÃ TRAJADA DE BRUMA

 
 
 
A manhã entristecida rompia
Parecendo mesmo que chorava
Manto cinzento de bruma envergava
A repassá-la de melancolia
 
Também minha alma entristecia
Olhando a flora qu'a bruma orvalhava
Que pelo campo incerta vegetava
Na esperança que o Sol apareceria
 
E surgiu omnipotente, a bruma venceu,
A dissipou, a desvaneceu,
Ardente as plantas a aquecer
 
Também radioso a manhã iluminou
A fez bela, alegre, de luz a trajou,
Rubicundo a sorrir por feliz as ver
 
             João M. Grazina (Jodro)
publicado por CAMAGE às 17:38

link do post | comentar | favorito
Domingo, 19 de Outubro de 2008

POR AMOR ÀS MÃES DA MINHA PEQUENEZ

 
Pobres e desalentadas mães vi chorar
Quando ainda era pequenino
Sem apreender a causa do seu penar
Por ainda frágil compreensão de menino
 
Junto a elas fui crescendo
Avançando na idade compreendi a razão
Das lágrimas em seus rostos correndo
Do desalento qu'as mordia sem compaixão
 
De seus corações em chagas sangrando
Por não terem pão p'ra dar aos filhos
Nem agasalhos para quando
Chegassem os invernos, suas chuvas e frios
 
Pobres mães da minha pequenez
De semblantes por lágrimas macerados
Seres deprimidos, amargurados,
Que vi chorar tanta...tanta vez!
 
Sofreram, morreram e Deus não se apercebeu,
Do seu sofrimento, da sua tortura,
Da guerra que o destino lhes teceu
E que só teve paz na sepultura
 
E p'la comoção invadido
Olho no vácuo seus rostos a lembrar
E desolado, confrangido,
Fico a Deus, nelas pensando, a rezar
.
           João M. Grazina (Jodro)
publicado por CAMAGE às 15:26

link do post | comentar | favorito
Domingo, 12 de Outubro de 2008

A SAUDADE FAZ-NOS SENTIR A VIDA

Passam-se os anos e envelhecemos
No passado a meditar algo tristonhos
No não concretizar d'alguns sonhos
Que pela vida adiante tivemos
 
E ainda que a ela muito nos dediquemos
Jamais seremos felizes, risonhos,
Porque crianças e jovens não mais somos
Ainda que burlescamente o tentemos
 
E com as crianças nos pomos a brincar
Esquecendo-nos que somos passado
Por instantes infância, nosso devanear!
 
Mas ficamos felizes por um bocado
Mesmo sofrendo, saudades é bom matar,
Que importa a idade termos adulterado!
.
               João M. Grazina (Jodro)
publicado por CAMAGE às 16:25

link do post | comentar | favorito
Domingo, 5 de Outubro de 2008

EM DESLUMBRAMENTO

 
 
Chego ao cimo do monte algo cansado
O Sol incide calor radiante
Olhando a encosta bela verdejante
Do longo esforço me sinto compensado
 
No cume fico feliz encantado
Com toda a flora circundante
Duma fonte que água verte murmurante
Bebo com anseio até estar dessedentado
 
E a água lindo riacho origina
Que p'la encosta serpenteia se atina
A formar pequenas cascatas espumosas
 
E deliro preso neste encantamento
Em êxtase em deslumbramento
Omitido do Homem e suas formas maldosas
 
               João M. Grazina (Jodro)
publicado por CAMAGE às 15:43

link do post | comentar | favorito