.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. MEU DEVANEAR

. O VERDADEIRO E O MENTIROS...

. SAUDADES DUMA VELHINHA

. DO VENTO NORTE ME LEMBREI

. AVE SOLITÁRIA

. ESCRAVO DA AMBIÇÃO (O EGO...

. A SUPORTAR O MAL

. OLHANDO O SEU PASSADO

. AMOR É DOCE MOSTO NUM SER

. DISCURSOS SÃO PALAVRAS BU...

.arquivos

. Junho 2018

. Maio 2018

. Janeiro 2018

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Setembro 2016

. Fevereiro 2016

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Janeiro 2015

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.favorito

. INTRANQUILO

blogs SAPO

.subscrever feeds

Domingo, 9 de Setembro de 2007

CONTEMPLAÇÃO

 
Delicadas flores amarelas, lindas,
Que ao contemplar me encantaram
Como as esperanças em  mim havidas
Que se esvaíram, de ilusões não passaram
     
Flores de amarelo vestido
Senti-as contentes com o Sol a beijá-las
E eu triste, de sonhos despido,
Debrucei-me comovido a afagá-las
     
Nascendo e crescendo em anarquia
Com desenvoltura e beleza
Que delas sublime irradia
Filhas belas da mãe Natureza
     
O amarelo deslumbrante meus olhos cativa
Inundando-me de profundo sentir
Que a alma ternamente me suavisa
Inebria com o magnífico florir
     
Medito triste nas flores com a certeza
Num meditar que não me ilude
O Sol cruel irá matá-las com dureza
Como o ódio mata no Homem a virtude
     
E assim o bem se volatiliza
Como nas flores se esvai o amarelo
Como o mal nas pessoas se enraíza
E eu sem esperança desespero
     
          João M. Grazina (Jodro)          
     
Devaneando: Idealizei este poema num dia
primaveril , quando deambulava pelo cam_
po olhando fascinado a divina Natureza, on_
de as árvores se elevavam por cima de mi_
ríades de plantas que em seu redor prolife_
ravam pejadas de flores, que o Sol em ple_
nitude havia acordado do sono da noite logo
que no horizonte despontara e estas abrindo
as lindas pétalas o campo pintaram de múl_
tiplas cores, onde predominava em grandes
manchas o amarelo e as aves mais aumen_
tavam meu fascínio ao vê-las a voar de árvo_
re para árvore a exprimir alegria.
     
                                       (Jodro)
publicado por CAMAGE às 20:14

link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres